ESPECIALIDADES

A Otorrinolaringologia é a especialidade que cuida do nariz, ouvidos e garganta.

DOENÇAS

RELACIONADAS

O Nariz é o órgão do sentido responsável pelo olfato e que executa também as funções de transportar purificar, umedecer e aquecer o ar do ambiente externo para a garganta e pulmões. 

Alterações de funcionamento do nariz, podem ocasionar dificuldade em sentir odores e cheiros, em respirar de forma apropriada e até abrir espaço para doenças e infecções como sinusites e rinites.

O nariz é muito sensível às impurezas contidas no ar, como pólen, poeira, fungos, fuligem, gases e fumaça que, ao entrar em contato com as vias respiratórias agridem e podem acarretar em alergias e inflamações, especialmente as rinites alérgicas.

Alterações como desvios de septo nasal, cornetos ou conchas nasais aumentadas, ressecamento das mucosas e respiração oral podem acarretar em doenças da respiração, diminuir o relaxamento durante o sono e, com isso, atrapalhar e diminuir o rendimento de atividades esportivas, trabalho e estudo.

nasal.png

NARIZ

Sinusite

A Garganta participa tanto da alimentação quanto da respiração, sendo responsável pela condução do ar aos pulmões e do alimento ao sistema digestório. A garganta também é onde se localiza algumas das primeiras estruturas de defesa do corpo, como as amígdalas e adenoides. O funcionamento inadequado da garganta e de suas estruturas pode causar dores de garganta, dificuldades respiratórias, roncos e até apneia do sono.  

A voz é outro componente dependente do bom funcionamento da nossa garganta. São as cordas vocais que garantem o conforto e a boa comunicação oral, fundamental para as relações humanas e profissionais. Beber água constantemente e respirar bem pelo nariz ajudam o bom funcionamento da garganta, preservam a voz e ajudam a evitar doenças.

GARGANTA

garganta.png

DOENÇAS

RELACIONADAS

São órgãos do sentido que nos conectam ao mundo através da recepção de sons do ambiente externo ao cérebro, onde são interpretados e compreendidos.

O ouvido humano pode ser dividido, didaticamente, em três partes: ouvido externo, médio e interno.

O ouvido externo compreende desde o pavilhão auricular até a Membrana Timpânica e pode apresentar complicações relacionadas a infecções da orelha externa, acúmulo de cerume ou rolhas de cera. Ele é fundamental para a boa captação e transmissão dos sons para os ouvidos médio e interno.

O ouvido médio é a cavidade que vai da membrana timpânica até o limite ósseo lateral do ouvido interno. Ele se comunica com a faringe e o nariz e com os mastoides, cavidades cheias de ar do osso temporal.

O ouvido interno, onde encontra-se o labirinto, é a parte mais profunda do ouvido, onde encontram-se os feixes neurais que comunicam e levam as informações captadas e codificadas para o cérebro. Além disso é nessa região onde está o sistema vestibular e labiríntico, responsáveis por nosso equilíbrio.

Por ser um órgão tão delicado e pela proximidade à faringe e ao nariz é que essas estruturas tão importantes são acometidas por diversas patologias, que afetam diretamente nossa qualidade de vida.

OUVIDO

DOENÇAS

RELACIONADAS

ouvido.png

Surdez

Perda de audição

Zumbido

Cerume

Cera de ouvido

Otite

Dor de ouvido

Audição

Tontura

Labirintite